terça-feira, 9 de junho de 2009

O encanto de se encantar naturalmente.



Do nada surge algo que faz muita coisa mudar dentro de si mesmo, faz o que parecia estar em preto e branco se transformar em cores, mesmo que sejam por algumas horas ou sabe lá quando.
O importante é viver!
Faz um sorriso surgir com carinho e admiração, afinidade acompanhada de um olhar profundo e falante, demonstrando inúmeras palavras verdadeiras de afeto e excitação.
Calores se misturam em uma eletricidade de desejos recheados de muitos beijos!
Palavras doces, macias se tornam uma musica ao pé da letra e do ouvido.
Dúvidas surgem onde uma pergunta nasce:
Você existe?
Pois é, o fato de se deixar conhecer uma pessoa que possa fazer você feliz, te fornecer algum momento bom é mesmo muito interessante e atraente.
No que vai dar?
Muitos pensam assim, mas nada como deixar a água correr.
Conhecer o outro, pesquisar sobre ele, descobrir do que gosta ou não, é gostoso e curioso.

É real quando se escuta algo assim:

“A gente nunca sabe de quem vai gostar”
E não sabe mesmo.

Ficar nessa de escolher para quem vai se entregar, amar, não rola.
Iria ser muito fácil apontar alguém e afirmar:
Quero gostar desse, dessa, daquele, daquela.
O bom mesmo disso tudo é o inesperado, é o que parece não ter nada a ver, é o olhar que ao olhar o outro olhar, faz surgir uma curiosidade, um interesse em querer conhecer aquela pessoa.
Existe o sorriso que pode surgir até então envergonhado, sendo um sinal de estar na mesma sintonia.

Veja bem:

O encanto começa ai.
Não tem endereço certo, idade certa, tamanho certo e sim compatibilidades que não se explicam e simplesmente se encaixam.
A conquista, que por sinal já citei neste Blog, é algo que nunca deve ser ignorado ou pulado de nossas vidas.
É uma fase importante!
Dá no mesmo que em plena hora do almoço, o indivíduo pula para a sobremesa.
Tudo bem que usei um exemplo tosco, mas o importante é entender o que eu estou tentando passar neste texto de hoje.
O coração não se engana ao sentir e se expressar uma saudade, uma falta, um desejo.
Claro que ele se alimenta muito de esperanças às vezes e bate abafado quando algo desanda.
Penso que o fato de não sabermos o dia do amanhã nos faz prisioneiros um pouco, mas pensar em um amanhã, estar com uma pessoa especial que existe de fato, é simplesmente tudo o que há de bom.
Pode até não dar em nada quando se sente encantado, mas a intenção é muito boa de ambos, e se não for de ambos, pelo menos de um dos dois envolvidos.
Pra que ter medo de se apaixonar?
Somos capazes de nos apaixonarmos inúmeras vezes, basta querer se entregar com carinho e honestidade.
Eu acredito em amor à primeira vista, segunda, terceira...
Sendo amor tranqüilo, qual o problema?
Bom, é isso.
Apenas me expressei por aqui.
O ato de deixar acontecer um conhecimento “amoroso” naturalmente, é uma dádiva e inesquecível.

(Sabrina Receputi)

2 comentários:

  1. Então, agradeço o elogio, de coração.
    Uso em cada texto, palavras que realmente penso e sinto.
    Neste, eu tive os meus momentos para me sentir inspirada,rs
    Obrigada, linda!

    ResponderExcluir