quarta-feira, 2 de setembro de 2009

"Mentes Perigosas"





"O escorpião aproximou-se do sapo que estava à beira do rio. Como não sabia nadar, pediu uma carona para chegar à outra margem.
Desconfiado, o sapo respondeu: “Ora, escorpião, só se eu fosse tolo demais! Você é traiçoeiro, vai me picar, soltar o seu veneno e eu vou morrer”.
Mesmo assim o escorpião insistiu, com o argumento lógico de que se picasse o sapo ambos morreriam.
Com promessas de que poderia ficar tranqüilo, o sapo cedeu, acomodou o escorpião em suas costas e começou a nadar.
Ao fim da travessia, o escorpião cravou o seu ferrão mortal no sapo e saltou ileso em terra firme.
Atingido pelo veneno e já começando a afundar, o sapo desesperado quis saber o porquê de tamanha crueldade. E o escorpião respondeu friamente:
- Porque essa é a minha natureza!"


Pois então, depois deu ler e saborear o livro “Mentes Perigosas”, só me restou comentar aqui um pouco sobre ele, sobre o que achei e qual a minha visão perante o que nele contém.
Achei bem interessante saber um pouco sobre essas pessoas psicopatas que vivem por aí no meio de nós.
Parecem até que não existem, mas existem e se formam a grande maioria da população.
Parecem pessoas normais, são inteligentes, são sedutores, são tudo de bom... Até a hora em que começa a sugar o emocional do outro sem dó, sem qualquer tipo de pena ou arrependimento.
Que isso?
Bom, faz parte dessa realidade.
Esse livro relata a mente dos psicopatas, com isso, explica e cita exemplos sobre esses acontecimentos.
A consciência não existe nessas pessoas mesmo! É devastadora e assustadora a natureza desses indivíduos.
Para o melhor entendimento, os psicopatas são capazes de entender a letra de uma canção, mas não a melodia.
Ou seja, a parte sentimental é fria e vai fundo ao “atacar” a sua vítima.
Detalhe, não são violentos, são “normais”.

Bom, para ter mais de perto tudo isso, eu indico esse livro para ler.



(Sabrina Receputi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário