sexta-feira, 16 de outubro de 2009

"Morte" dói, mas é superável.

Morte, palavra forte que desanda qualquer coração desde que a perda seja de um alguém especial.

Por mais que todos nós do planeta Terra, esperamos por esse momento mesmo sem querer que ele chegue, quando vem à tona, dói, machuca e deixa sem ar qualquer cidadão que tem no mínimo "compaixão".

Lágrimas escorrem sem rumo, soluços se tornam fortes demais para serem abafados.
É muito triste olhar ao redor e perceber que uma pessoa especial se foi e só “Deus” sabe para onde.

Para nós que ficamos o que nos restam?

Saudades, a falta, a dor, as lágrimas, o desespero, a angustia... Realmente é inexplicável o tamanho do medo que bate nesse momento e toma conta.
Lembranças do tempo bom começam a rodar na mente como um filme antigo. Imagens dos sorrisos, das festas, da alegria harmoniosa e calorosa.

É muito importante um apoio, um abraço sincero.

Qualquer troca de palavra sai acompanhada de uma gota dessa lágrima sofrida, desse amor cortado por seja lá qual for o motivo.
Uns por doença, outro por ser “velho” e não mais conseguir pertencer a esse nosso mundo, assassinato.
Morte é morte e é simplesmente o fim de uma história, de uma família que até então era completa.

A força e a fé passam a fazer parte dos dias que estarão por vir e basta alimentar os segundos de esperanças.
Superar uma perda não é tão complicado assim, mas não é de uma hora para a outra.

Aos poucos a tristeza se torna uma lembrança sadia e o ruim se torna abafado e “esquecido”, mesmo que não seja esquecido de verdade, mas se torna superável.

Vamos ter força e aproveitar cada um que é bem vindo em nossas vidas de coração.
Não vamos esquecer que o hoje de fato é muito importante e amar é muito saudável e melhor ainda estando todos em vida.

Já diz o ditado:

Para morrer, basta estar vivo!

Gostava Tanto de Você
Tim Maia
Composição: Édson Trindade


Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou na minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver prá não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você...




(Sabrina Receputi)

Um comentário:

  1. VOCE PERGUNTA-"Para nós que ficamos o que nos restam?" Eu digo que resta a lembranca de bons momentos vividos com essa pessoa que se foi.. resta lembrancas de como ela era.. Resta sentimentos supridos e os que ela deixou sem suprir..Digo que resta verdades, mentiras... E novamente digo que resta LEMBRANCAS, talvez seja apenas LEMBRANCAS.
    Lembranca de algo bom o que nos conforta, nos acalenta nesse momento dificil que eh a perda de alguem que consideramos, que amamos.
    Seja como for... "essa eh a lei da vida, a lei do coracao".. para uns restarah saudades..para outros restarah apenas a vontade de querer que o tempo volte para falar palavras que nao foram ditas..que ficaram no silencio...

    Pra vc ..digo "meus pesames" por esse momento de dor. Mas como eu te disse.. o tempo cura tudo.
    LINDO TEXTO..

    ResponderExcluir