sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Ter um animal, não é só ter





Já comentei aqui em meu blog uma vez em algum texto sobre o nosso melhor amigo, que é o cão. Eu depois de alguns anos trocando afinidades com o meu amigo, no caso o meu cão, senti pela primeira vez como que sou a segurança dele. Ele sempre foi o meu desabafo, pois a gente se entende. Ele sempre esteve ao meu lado.
Sinto que a cada abraço dado nele, eu tive e tenho o meu retorno sendo a confiança dele por mim. O tempo veio passando e nós criamos um vinculo enorme.

Agora, depois de praticamente sete anos juntos, ele teve Glaucoma. Doença nos olhos que o deixou 100% cego. Estou tratando dele, tentando salvar pelo menos 10% de uma vista apenas, pois a outra não tem mais salvação.

Meu coração se parte ao me lembrar de como ele corria atrás de mim, de como ele brincava e agora se encontra dando cabeçada pelos cantos da casa até se acostumar com essa triste realidade. Ele continua sendo o meu amigo e o meu amor por ele está ainda maior.

Aprenderei a ter paciência com tudo isso, afinal ele agora é um deficiente visual. Mas, percebo que depois que se acostumar, é possível dele ser feliz.

Quem não gosta de um amigo assim, sinceramente boa gente não é.

Assim penso!

Quem passa ou já passou por isso, sabe como é esse momento e entende cada palavra minha dita aqui.

Ter um animal não é só ter, basta ter amor e responsabilidade.

É uma vida, e é seu!

Assim como esse, é o meu cão amigo.


(Sabrina Receputi)

Um comentário: