sexta-feira, 8 de maio de 2009

Dj Michel Souza de Juiz De Fora-MG.




» Michel Souza | Eletro – Eletrohouse

Inserido na cena eletrônica desde 1998, Michel busca sempre a fusão das clássicas batidas 4x4 da house com as novas tendências. É hoje um dos profissionais “multimídia” mais respeitados e requisitados por sua autenticidade musical, carisma e criatividade. Profundo pesquisador musical, sua linha de som passeia entre o Progressive, House e Eletrohouse. Com sets inconfundíveis, remixers próprios e vocais de altíssimo astral, as apresentações do Dj Michel Souza são certeza de músicas de qualidade e de muita vibração.



Presença marcante em eventos como o Fashion Days 2009, em casas noturnas, Muzik, Privilège (JF/Búzios), Amnésia, Aero Pub, W100, Baden (Barbacena), Mirante (Barbacena), Nuth (Rio de Janeiro), Euro (Itaipava), Ecco, Mirante (Barbacena) em festas universitárias como o Chumed, Fusion, Bananinha (JF/Barbacena), em festivais de música eletrônica como a E-life (Búzios) E-Tribes (Búzios), E-volt, Fly eventos corporativos entre outros.

Já dividiu as pick up´s com Luca Dinapoli, Wrecked Machines, Du Serena, Carlo Dallanesse, Patife, Memê, Mora, Anderson Noise, Paulinho Boghosian, Leo Janeiro, Marcelo Bpm, Markinhus Sp, Sandro Valente, Marley, Jay B entre outros.

É residente dos programas Cidade Mix e Festa da Cidade na rádio Cidade em Juiz de Fora além de residente mensal da W100, atualmente em alta temporada. Sempre muito requisitado pelas principais casas noturnas e festas de música eletrônica da região por sua competência profissional, autenticidade, carisma e criatividade. Seu trabalho é reconhecido por vários veículos de comunicação como, por exemplo: Eletromag, Dj Sound, entre outros.

Eu tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente assim construindo uma amizade saudável com Michel e posso dizer que não só como pessoa, ele é um ótimo profissional, é um Dj que gosta mesmo do que faz, gosta de produzir suas musicas com prazer.
Esse cara faz a festa acontecer com uma musicalidade dançante e maravilhosa!
É isso ai, para quem não conhece o Dj Michel, agora é a oportunidade de acessar os seguintes sites, e assim admirar e curtir essa carreira brilhante.
Rapaz, você é fera e merece correr por esse mundo a fora mostrando o seu trabalho.
(Sabrina Receputi)

Fonte: http://www.djmichelsouza.com/download.asp
MySpace: http://www.myspace.com/djmichelsouza
Youtube: http://www.youtube.com/djmichelsouza

Dia das Mães


Desta vez, irei falar de todas as mães do mundo!
Ser mãe é algo divino, especial.
Ser mãe, não basta colocar o filho no mundo e seja o que Deus quiser!
É ser compreensiva, é aprender a ser companheira e dar apoio nas piores situações como nas melhores também.
É criar um dos sentimentos mais puros, verdadeiros e comuns no momento da gestação.
Cultivar e aproveitar este momento são muito importantes para um currículo de uma mãe única e exemplar.
Fico indignada com filhos que criticam, batem nas mães.
Será que uma pessoa dessas não pensa, não para para reparar o tempo que sua mãe ficou ali cuidando, criando para ter em troco esse tapa na cara?
Tudo que vai, volta e claro que não é só o filho que age errado quando há problemas com uma mãe.
Existem mães vazias de sentimento, que maltratam os seus filhos como se fossem um nada.
Existem umas que tem o coração tão ruim, que jogam um bebe pela janela, jogam em um rio ao acabar de ver a luz do mundo real.
Essas eu não quero ver bem, não que eu desejo o mal, mas digo que isso não é ser mãe.
Ser uma boa mãe, é saber expor limites, sabe dar educação.
É agradar o seu filho só com um pequeno GRANDE abraço, tendo um retorno sadio e doce.
O dia das mães na verdade é todo o dia, pois é ela quem cuida do lar com firmeza, é ela quem passa a maior parte do seu tempo batalhando para satisfazer a vontade de um filho.
Mesmo aquelas mães que não precisam de nada para fazer a não ser passar à tarde em um shopping, são mães, são abençoadas.
Mesmo aquelas mães das ruas, são mães... Sabem como é importante este momento e sonham por um futuro melhor para ela e seus filhos.
A mãe se preocupa com o seu filho claramente, e aquela que não se preocupa,apenas teve nove meses para colocar uma criança no mundo.
Ser mãe, não é só quem espera nove meses, e sim quem cuida, quem pega com garra e enfrenta o mundo por este pequeno ser.

Eu tenho a minha mãe e falo com todas as letras o quanto eu amo tudo isso e à amo.
Às vezes, rola uma frase comum para muitos, sendo:

Nossa! A minha mãe é muito chata!
Mas, depois de um tempo, a gente aprende e concorda que tudo isso faz sentido, sendo para o nosso próprio bem.
Mãe é mãe e isso é fato!
Cuidar de um pequeno ser até o máximo que puder deve ser mesmo maravilhoso!
Tiro base de todas as mães que eu conheço pessoalmente.
Para todas as mães, inclusive a minha, eu desejo tudo do melhor e saudável para que possa permanecer do nosso lado um bom tempo.
Então, no dia das mães, é o dia dela ser cuidada, ser beijada e abraçada com carinho.
É dia de ser servida, ser elogiada.
Mas ainda direi que não basta agir assim só no dia das mães, e sim sempre!
Elas merecem galera!


Poema para as mães.

"Que ao dar a benção da vida,
entregou a sua...
Que ao lutar por seus filhos,
esqueceu-se de si mesma...
Que ao desejar o sucesso deles, abandonou seus anseios...
Que ao vibrar com suas vitórias, esqueceu seu próprio mérito...
Que ao receber injustiças,
respondeu com seu amor...

E que, ao relembrar o passado,
só tem um pedido:

DEUS, PROTEJA MEUS
FILHOS, POR TODA
A VIDA!
Para você mãe, um mais
que merecido:

Feliz Dia das Mães!"

(Sabrina Receputi)

Grande Carlos Drummond De Andrade, onde Falar é Fácil.


Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por atitudes e gestos o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Admitir que nos deixassem levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer ”oi" ou ”como vai?”.
Difícil é dizer "adeus". Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar. E aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência. Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las. Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta. Ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma. Sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que somente uma vai te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.


Carlos Drummond De Andrade, foi um grande poéta e todas as suas autorias estarão no meio de nós, sempre!