segunda-feira, 25 de maio de 2009

Pois é... Ninguém é de ninguém!

Hoje quieta conversando com uma pessoa especial, ouvi-a me contando uma matéria que teve um dia desses no programa de Ana Maria Braga, que foi mais ou menos assim:

Se você pensa que a pessoa que você está não vive sem você, que não é capaz de seguir sem você, que está em suas mãos, que é sua você está completamente enganada.

Sabe por quê?

Pegue um balde, encha-o de água e enfie a sua mão até o fundo.
Observara como isso causará transtorno neste recipiente e que ao tirar essa mão, causará uma bagunça, entornara água, mexera muito.
Mas obsercando mais e mais, observará também que aos poucos, essa água daquela balde começará a ficar calma novamente, tranqüila, serena, na mais perfeita paz.

O que você que está lendo isso agora entende?

Pois é...
Ninguém é de ninguém!

O segredo é cuidar, é ter a certeza de que sim é amado e não que a outra pessoa é sua.
Ilusão pensar assim e ser tão egoísta.

Amor, união sincera vem com o convívio e admiração acompanhado do respeito.
Não existe mais isso em uma relação, só basta pular fora e seguir em busca de um novo amor, se é que já amou alguém na vida.
A conquista é uma fase que jamais deve ser excluída.
Basta pensar e saber adquirir boas estratégias amorosas, desde que sejam com boas intenções.

A gente nunca sabe de quem iremos gostar, isso é fato!


(Sabrina Receputi)

O ato de se comunicar é?

Veja bem:

É o que não acontece entre pessoas que falam sem nexos criando assim uma coisa confusa até entenderem o que querem transmitir.
Não posso chamar isso de comunicação.
O homem é o mais inteligente de todos os animais, apesar de que o macaco foi dito ser inteligente também.
O dicionário tem muitas palavras, já dá para conversar.
Os Golfinhos emitem inúmeros sons.
A comunicação é feita para transmitir um entendimento e conhecimento, são processos de comunicação humana, intercâmbio de informação entre sujeitos ou objetosas.
Uma abelha transmite para outras abelhas através de movimentos onde tem comidas.
Existem várias formas de se comunicar.
O mais importante é saber o que quer dizer.
Muitas pessoas não falam o português coloquial, falam errados, mas além de transmitirem o que querem dizer, vivem o que diz.
Enquanto que muitos falam certinhos, mas não vivem o que querem transmitir.



A falta de comunicação é triste e chata!

Enfim:

O mais legal de tudo e o mais importante é se comunicar, passar a informação como deve ser passada sem deixar que ocorram os ruídos da comunicação, isso sim é um inferno.

Existem várias formas de se comunicar.
Às vezes, sabendo usar essa tática e dom, basta transmitir o que poderia dizer com um olhar certeiro.
É, parece coisa boba, mas é real.
Pode se comunicar através do toque, do olhar, da fala, da escrita, do gesto.
Repito: O importante é passar a informação e obter informação.
Comunicação é uma palavra de sentido amplo e como tal abre um leque de possibilidades em vários segmentos.

São na verdade várias formas de nós nos expressarmos múltiplas situações pessoais, grupais e sociais de conhecer, sentir e viver, que são dinâmicas, que vão evoluindo, modificando-se, modificando-nos e modificando os outros.

“É um processo de "comunicação" onde as pessoas falam e respondem, sem prestarem verdadeiramente atenção ao outro e ao que ele está dizendo. Cada um precisa "desabafar", ter alguém com quem conversar. Se a necessidade é forte e de ambas as partes, a "comunicação" se transforma num diálogo animado, mas "de surdos", porque cada um fala de si, extravasam suas idéias, sentimentos, necessidades. Ambos falam, sem comunicar-se verdadeiramente. É um tipo de interação importante, porque ajuda a desanuviar a tensão pessoal, a sentir-se vivo. É uma comunicação unidirecional, de uma direção só: A fala para B e B fala para A, mas o que dizem realmente é pouco significativo para o outro, porque este também desabafa, está expressando suas necessidades.”

O legal do ato de poder se comunicar, independente da maneira, de sua expressão, é sair enriquecido.

(Sabrina Receputi)