sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Viver é muito bom!






Todos nós vivemos de momentos, o que é até uma coisa lógica.

Ás vezes, penso que poderíamos ter uma forma de guardar na mente, somente o que agrada e apagar o restante.
Quem sabe um dia, a evolução nos permite isso, afinal, se preocupam com tanta bobagem por ai que isso até seria válido.

Mas, o que estou querendo dizer é que acontece de termos a possibilidade de irmos até o fato, como se estivesse ali novamente em sua frente, como uma viagem.
É possível sentir até o perfume, a adrenalina daquele momento.
Uma música fica gravada na mente e, ao escutá-la do nada faz com que novamente viajemos.
Acho isso muito interessante!

Nós temos muita capacidade, pena que muitos por ai estragam a vida com tão pouco ou até mesmo, se matam por nada, pois para mim, uma “droga” da vida por exemplo já é “nada”!
Pena quem acha isso divertido e lindo.
Nem imaginam a imagem que está sendo passada na realidade para quem é do bem.
Mas, isso não vem ao caso, a não ser que se torna um momento muito mal usufruído.

Viver é muito bom!

Sei que tem dia que tudo parece estar contra você, mas no fundo vem à tranqüilidade depois, mesmo que demore alguns anos.



(Sabrina Receputi)

Fim de Ano





Fim de ano = família = virada = festa = alegria que se resume em PAZ.


Quem nunca pegou o caderninho mental e começou a colocar na ponta do lápis tudo o que aconteceu durante o ano?

Quem nunca colocou na balança interior as coisas boas de um lado e as ruins do outro para ver o que colheu de amadurecimento no final?

Pois é... É tempo de pensar na vida, no mundo em que estamos habitados.
É hora de se preparar e entrar positivamente com o pé direito assim que o novo ano chegar e o abraçá-lo com força e elegância.
É fundamental esquecer o passado e deixar as boas vibrações invadirem a sua casa como lindas borboletas perfumadas e coloridas.
Termos consciência do que fizemos e aproveitar para corrigir se houver o errado nisso tudo.

Olhar nos olhos, dizer palavras sinceras é o que há.
Natal está nas portas e sorrir com o Papai Noel imaginário faz parte da nossa vida.

Soltar fogos, admirar a passagem de ano e abraçar todos com carinho, é algo indispensável.

Sorte para todos nós no ano que já vem chegando com toda força.



(Sabrina Receputi)

Ter um animal, não é só ter





Já comentei aqui em meu blog uma vez em algum texto sobre o nosso melhor amigo, que é o cão. Eu depois de alguns anos trocando afinidades com o meu amigo, no caso o meu cão, senti pela primeira vez como que sou a segurança dele. Ele sempre foi o meu desabafo, pois a gente se entende. Ele sempre esteve ao meu lado.
Sinto que a cada abraço dado nele, eu tive e tenho o meu retorno sendo a confiança dele por mim. O tempo veio passando e nós criamos um vinculo enorme.

Agora, depois de praticamente sete anos juntos, ele teve Glaucoma. Doença nos olhos que o deixou 100% cego. Estou tratando dele, tentando salvar pelo menos 10% de uma vista apenas, pois a outra não tem mais salvação.

Meu coração se parte ao me lembrar de como ele corria atrás de mim, de como ele brincava e agora se encontra dando cabeçada pelos cantos da casa até se acostumar com essa triste realidade. Ele continua sendo o meu amigo e o meu amor por ele está ainda maior.

Aprenderei a ter paciência com tudo isso, afinal ele agora é um deficiente visual. Mas, percebo que depois que se acostumar, é possível dele ser feliz.

Quem não gosta de um amigo assim, sinceramente boa gente não é.

Assim penso!

Quem passa ou já passou por isso, sabe como é esse momento e entende cada palavra minha dita aqui.

Ter um animal não é só ter, basta ter amor e responsabilidade.

É uma vida, e é seu!

Assim como esse, é o meu cão amigo.


(Sabrina Receputi)