domingo, 20 de junho de 2010

Esperar é ter calma...



Um vento frio a queimar a pele, resseca o asfalto dos sonhos que poderiam se perder, mas uma chuva de esperança molha o rosto e cala toda essa voz que um dia foi teimado em ser ouvida. Que voz é essa? A do medo!
A noite cai e com ela se facha os meus olhos em busca do que estar por vir, levando ao desafio do amanhã. Que desafio é esse? O de seguir...
Palavra que faz sorrir, sentimento que só se tem quem consegue sentir com o coração.
Interessante toda essa calma, toda essa fúria. Como "arroz e feijão" que não são quase nada separados, não se podem seguir sem a "fé" no que há de ser.
Muito tranqüilo focar no que revela a felicidade. O que revela a felicidade? Ah, sorria.
Pense em colorir a tinta que colore esse sorriso, um toque.
Acreditar em algo melhor é buscar por uma resposta vibrante consigo mesmo com relação ao “se entregar de corpo e alma”.
Ter a consciência de que é uma boa pessoa, já basta!


Esperar é ter calma e é não ter pressa, acredita?
Sem essa de contar as horas, de rodopiar sem rumo.


“Partir, andar... eis que chega, essa hora tão sonhada”


(Sabrna Receputi)

3 comentários:

  1. Adoro palavras que nos fazem refletir. Isso gera várias interpretações em quem lê.
    "calma".. isso é o mais difícil de se ter quando a tal "fúria" dos sentimentos tomam conta da gente. rs

    =*

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo, moça! Bom saber que em cada um eu crio uma interpretação com o que escrevi nesse blog. Texto para refletir as vezes cai bem, né?rs
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Sabrina Receputi, meu porto seguro, a minha CALMA!
    Adoro de mais amiga,Bjoo!

    ResponderExcluir