quinta-feira, 8 de julho de 2010

Tudo fica tão bonito...




Nos mínimos detalhes uma observação é solta no ar e de resposta vem uma fixação de um beijo onde a química é surpreendente.
Basta fechar os olhos para perceber esse show que acontece em câmera lenta, uma perfeição.
Dias de ansiedades perseguem aqueles olhos que quando se encontram com os olhos meus, um meteoro invade o espaço adentro e escreve em letras de forma tudo o que somos agora, sendo um tanto feliz! Amor que aflora sem pressa alguma ou como um furacão varrendo tudo, deixando a sós esses dois corações.
Faz bem brincar, criar apelidos carinhos, trocar opiniões. Se enrolar feito macarrão nas palavras cobertas com um tempero de risos e mais risos. Pensar em levar o bem para se sentir bem faz parte dos segundos que passam. É questão de querer, é questão de se embriagar aos poucos desse vinho doce deixando assim essas duas partes no mundo da lua.
Viajar no infinito da paixão em busca de sinceridade e respeito.
Surge a vontade de levar para passear na calda de um cometa, conhecer a via lactea e mudar para Saturno, onde os visinhos não incomodam e nem pensam em prejudicar o bom. Poder dar bom dia para o Sol, pedir licença para Plutão, convidar Marte para um café, passear em Mercúrio e dividir toda essa quentura. Pendurar nas Estrelas e gangorrear nessa loucura sem medo de ser feliz.
Sentir o perfume da flor ao chegar perto, deitar nas orquídeas que contam tudo o que quer ser dito no silencio da noite e no vai e vem dos pássaros que afirmam esse entusiasmo.
Tudo fica tão bonito, que presente é esse?
Carinhos e beijos desenham este rosto e decretam algo muito bom para esses dois corações.

(Sabrina Receputi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário