terça-feira, 17 de agosto de 2010

Deixar estar é deixar acontecer...




Toda forma de se expressar, carrega por trás, um nome, um porque, enfim, um motivo.
Infeliz aquele que não sabe se quer o significado de um sorriso e feliz todos aqueles que entendem ate mesmo um risco em um pedaço qualquer de papel.
Letras interpretam a correria quando escrita de banda e muitas transmitem a calmaria coberta com uma leve paciência de passar informações.
Sussurros de saudades avisam o trem que já vem vindo e trazendo consigo um caminhão de coisas boas.
Um par de olhos redondos penetra em um intimo que soletra em letras "MAIUSCULAS" uma alegria de um encanto que insiste em se encantar.
Musicas que tocam, vão marcando os momentos que passam e quando essas energias se encontram, se transformam em carinhos sintonizados em uma Estação Lunar, onde o sinal não se perde.
Torna-se "receptiva" essa reciprocidade em pauta e em alta.
É bom sentir que existem as boas intenções e ser participativo é essencial.
Para quem curti arriscar novos horizontes, basta querer perto o que faz o bem.
É muito bom admirar os pássaros, eles cantam e dançam no vento.
Por tantas voltas que o mundo da, é delicia perceber que sempre chega a hora de estar e de apertar todo esse querer risonho.

Pensamentos vagueiam em uma única direção juntos de um abraço pronto para ser lançado.

Deixar estar é deixar acontecer...


(Sabrina Receputi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário