quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Dias, semanas e anos...




Ao sair pelas ruas, cortando avenidas e virando esquinas, surge um pensamento bom. Observar que "hoje" é segunda-feira é sinal da existência de um inicio, sem ter que pensar em um meio ou fim, afinal esta tudo só começando e pronto para ser vivido.
Sentir que a terça-feira, pode ser melhor que o "hoje" que na verdade já se tornou “ontem”, então para que reviver o que já passou?
Só vale lembrar e sentir que uma rotina não esta com nada e faz muito bem inventar sempre um novo amor, uma nova paixão, um sorriso de banda quem sabe, tanto faz... Mostrar o diferencial de saber seguir é ser guiado por si mesmo. Quarta-feira chega com os pés fincados no chão, é dia de colocar na balança tudo o que aconteceu ate aqui. Sinal de amadurecimento consigo mesmo, fruto do tempo.
Em um piscar de olhos surge a nossa quinta-feira repleta de surpresas para o que esta por vir ainda mais. Dia de contagem regressiva para algo que está por vir e a gente nunca sabe.
Agora sim, a melhor de todas as rosas se abriu, chegou à querida sexta-feira.
Juro que a vontade é gigante de convidar os amigos para um café ou para uma cerveja. Afinal, nunca se devem esquecer os amigos, num é mesmo?
Coração bate forte, doido para entrar no ritmo da madrugada adentro e sonhar a vontade.
O cotidiano é essencial para quem sabe agir de acordo com cada dia que se acorda e se dorme.
Final de semana se resume em paz! Em festa com o intimo da gente.
Imagine você vivendo e sentindo cada dia do ano que se vai, feito uma folha de um caderno que se vira apos a meia noite.
Dias de chuvas, dias de sol acompanham a semana de um por um e não existe um inicio certo para que se tenha um final “errado”.
Tudo acontece com uma lógica. O trajeto é longo e com paciência tudo se encaixa a sua maneira, basta observar e ter calma.
Dizem que tudo se cria, se copia, mas nada disso faz sentido.
Só tem sentido caminhar com as próprias pernas e ter a capacidade de criar e inventar para que te observem dias, semanas e anos...

(Sabrina Receputi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário