terça-feira, 3 de agosto de 2010

Nada como ceder o braço e dizer: - Vamos?




Em uma linda magia, surge uma fada onde uma mágica é concedida com sua varinha de condão e acerta uma esperança a brilhar no infinito de uma boca que escondia um belo sorriso. Não importa se um dia um cometa desgovernado se perdeu, o melhor é a chegada de uma nova estrela a tomar conta de uma noite que até então se encontrava preta. Algo tão leve, sem pressa faz do redor ser mais real nesse misto de prazer e fantasias.
Viver apenas com palavras soltas pelo ar não são quase nada ou realmente não são nada!
Sem querer, sempre se começa algo interessante seguindo a intuição de um mestre, conhecido como “Time”. Ser feliz é não ter medo de se envolver e nem andar no que não existe, pois pode cair no primeiro passo!
Um cristal é lindo de se ter, de cuidar, de apreciar. A partir do momento em que ele se trinca se quebra, já era, nem da! Magoas surgem, sonhos se apagam e não ha cola que junte tudo isso que um dia se torna resto.
Por isso, dar valor a cada gesto e momento é o poder de uma vida bem lembrada em um amanhã. Sem remoer passados, sem construir intrigas irrelevantes.
Estar disposto a assumir o que se quer é primordial.
Se esconder atrás do medo formando uma mascara é o pior de um caráter.

Nada como ceder o braço e dizer: - Vamos?

Fazer acontecer um sentimento sadio é a alma do gostar.

Deixar que as flores invadissem o jardim é tão bonito.

Ser um beija flor de uma única rosa é o ato mais especial de um ser humano.

Sem pressa viva e com pressa nunca abra um espaço para o que não existe!

É lindo sentir de perto as flores se amando no meio de tantas cores e espinhos, o que fazem parte da vida.


(Sabrina Receputi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário