domingo, 1 de agosto de 2010

Tudo tem um por que e nem tem por que discutir...




Caminhar a pé pela chuva é sentir a liberdade de seguir e estar onde o extinto pedir sem nenhuma sensação de radar.
Colocar no porta retrato momentos que passam um humor feliz de e aceitar que nada se perde e apenas passa, sendo esse o segredo da vida é o que faz do amanhã muito mais misterioso.
Em uma estrela se pode fantasiar o brilho que quiser, desde que ela realmente ela esteja ali a cintilar a sua vontade de estar e brilhar junto com ela.
Uma saudade faz tudo ser lembrado, mas o bom é que tem a vantagem de não viver de saudades e sim do que esta acontecendo agora.
Observe o relógio nesse momento, muita coisa está acontecendo e só se pode dizer que os dias estão passando muito rápidos.
Feito uma roleta coletiva, as pessoas aparecem e se vão a cada vida existente na Terra.
O bom é que nesse misto de alegria e tristezas se tem em troca a experiência do melhor.
Rever quem tiver que rever nem apresenta dor e sim mais uma vez uma lembrança do que um dia foi e agora já nem é e muito menos será.
Ai, essa vida é uma caixa de surpresas onde tudo se dança, basta deitar e rolar nessa musica que toca com um ritmo de vulcão onde tudo se transborda e se resume em paz lá no final.
Em um copo de cerveja procuram a distração, mas é em outros braços que se encontra uma nova paixão.
A felicidade não tem fim, não se deve focar na frase que diz que “nada dura para sempre” e sim que “tudo se segue com algum ponto final no infinito imaginário”.
Nos caminhos de um querer e de uma paixão um sorriso sai tão devagar que os olhos dão gargalhados em um segundo.

Você consegue ouvir?

Tudo tem um por que e nem tem por que discutir...


(Sabrina Receputi)

2 comentários: