quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Use a sua chance... Acorda!




Essa frase tem um significado para mim de algo que me faz lembrar o filme “Jogos Mortais”, onde as vítimas tinham que tentar sair dos lugares onde se encontravam “presas”.
O cronometro marcando cada segundo e se não se libertar, morreria de forma trágica.
O mais interessante desta frase é que fazem sentindo essas simples palavras.
“Use a sua chance!” Putz! Em tudo temos que saber usar essa famosa “chance” ou já!
Bancar o “phoda” não está nada na moda, é imoral e doloroso.
Quando se trata de uma vida a dois, sempre irá existir alguém que dara certa chance para outro alguém e esse alguém abusara do que poderia ser bom, do que poderia fazer sentido, por existir sentimentos.
Mas, e quando a cada dia se descobre uma coisa passada que foi abafada com mentiras? Nossa, é um atalho essa chance maldita que até então, poderia ser ou ter sido um caminho de rosas.
Quem sou eu para falar, mas a cada noite adormecida eu aprendo muito com a vida e com o que ao meu redor surge.
Minhas orelhas fazem do que ouvem uma melodia. O que contém razão é arquivado com respeito e o que é vazia, passa despercebida.
Oportunidades são resultados de “chances” que se tornam perdidos e como dizem por aí:
“De que adiantaria viver batendo em uma mesma tecla se não sai do lugar?”
Pois é, é hora de colocar a cabecinha para agir e ouvir a famosa voz que só quem ouve sabe do que estou falando.
Voz que grita, voz que pede, voz que implora por apenas um segundo de atenção e muitos ignoram.
Na maioria das vezes falam assim depois do fato ocorrido:
“Ah, se eu tivesse seguido a minha intuição, bem que eu sabia...”
Complicado, num é mesmo?

Então, "bora" ser racional e corajoso?

Sei que não é nada fácil.

Acorda!




(Sabrina Receputi)

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Mais que pimenta...





A ardência de uma relação calorosa, apaixonada faz o coração queimar feito uma enorme bola de fogo.
As pernas tremem de emoção por sentir um simples toque que na verdade não é nada simples.
É quente, é fatal, é um vulcão em erupção quando os olhares se encontram, quando as mãos se misturam e se confundem por tamanha pressão.
Os corpos que até então eram dois, parecem se transformar em um só.
Desejo conectado em uma potência única de excitação que inibe qualquer coisa.
A vibração desses “choques” fazem a terra parar naquela hora.
O Planeta fica em silêncio por conter somente esses dois e com apenas sussurros de prazer, de loucuras e fantasias sendo colocadas para fora.
O suor se torna uma prova de que o calor queima mesmo tudo.
As línguas em um embaraço onde o destino se torna o mesmo, sendo o caminho da doçura.
O sexo em si, quem não curte? Mas, é muito além de um sexo, é amor, é paixão, é uma mistura perfeita de dois corpos que não tem início e nem um fim, é um todo e esse todo é quente, é rígido!
Isso tudo se resume no que há de bom!

É mais que pimenta, é picante, é quente, é ardência que vai devastando todos os movimentos, enxugando todas as salivas de tão puro e tão gostoso.

Alguém conhece o que estou dizendo?

Basta sentir...



(Sabrina Receputi)

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

“Roda de amigos”




O próprio nome demonstra a tranqüilidade de estar presente em uma roda de amigos, seja de samba ou de qualquer outro estilo.
Logo vem na mente uma roda repleta de sorrisos e sintonias positivas.
De leve um copinho de aperitivo, uma musiquinha de fundo, um papo legal é bom demais!
Tudo segue como uma melodia com um ritmo harmonioso onde a conversa e as brincadeiras fluem preenchendo o momento com um brilho saudável.
O “presente” se torna uma bela recordação para o “amanhã”.
Quem vai dizer que é ruim dividir essa energia?
Tudo na paz, tudo entre amigos, sem qualquer tipo de pensamentos negativos.
Dar um valor a esses amigos é algo precioso, por que é como um fruto que você planta para colher quando precisar ou até mesmo, para ter a certeza de que se tem um ótimo amigo por perto.
Um “ombro” bom, não tem preço!
É cultivando esse jardim que a gente nunca ficara sozinho.

Veja bem:

Nunca é tarde para abrir as portas para os amigos ou novos amigos.
No que depender de mim, sejam todos bem vindos!


(Sabrina Receputi)

Beijo bom é o beijo demorado?




Hum, essa pergunta ficou em minha mente...

Veja bem:

Desde que os toques dos lábios fazem do momento uma explosão de prazer, com um simples beijo até de segundos de duração, então, porque que teria que ser demorado para ser bom?
Claro que se juntar a “fome com a vontade de comer”, um beijo bom, elétrico de sintonias e demorado, o que mais faltaria?
Beijo é beijo desde que seja beijo!
Um beijo inesperado nem se fala, por que no fundo ele é esperado, mas se torna inesperado por ser uma surpresa a sensação.
Ainda insisto em dizer que o verdadeiro beijo é aquele que não se beija.
Basta interpretar da melhor forma essa frase simples, mas que diz tudo.

Quando o beijo bate, o que mais faltaria para dar certo?

É sem explicação o poder de um beijo, faz sonhar, faz a alma viajar por pensamentos que parecem transformar tudo em uma realidade em segundos.
Basta fechar os olhos e relembrar de cada momento, cada pegada.


Um beijo preenchido e decorado com gosto é tudo o que uma bela boca deseja.


(Sabrina Receputi)