terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Valorizar ao se valorizar...



O peixe nada faz ou ele nada a caminho de algum lugar?


Nesse "nada", ele nada sem parar.

Tanto faz se a sua isca é doce ou salgada, a sua vida do lado de “Ca” mora em um lago e do lado de “La”, em um Oceano.

Dividido entre dois mundos, ele nada.

Por si só, ele se torna mais um em um cardume, e segue sozinho antes que se torne uma isca.

Mas, porque ele se torna apenas mais um nesse cardume?

Não precisa esperar o sol se por para fazer uma declaração para a sereia dos seus sonhos, mesmo que nessa água não tenha essa sereia, e sim apenas um girino que o da atenção.

Valorizar os que nos querem o bem é especial.

É nessa que se sente valorizado.

O legal é sentir que o amor é primordial!

É pensar em nadar de encontro ao futuro, sem se afogar por não saber nada de nadar e morrer na areia.

Não vale a pena se sentir em um aquário sendo que tem muita água pela frente.





(Sabrina Receputi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário