sábado, 14 de janeiro de 2012

Coisas que só eu sei

Nos dias de hoje, poucas palavras traduzem o que anda acontecendo. Um turbilhão de coisas dando sinais e nem sempre se resumem no que é pra ser.
O tempo passa e ao mesmo tempo algo está ao contrário e ninguém andou reparando isso.
Aliás, eu reparei há pouco tempo e uma tentativa em absorver tudo isso está em andamento. Que o mundo dá voltas todos nós sabemos e eu nunca estive tão próxima disso, ou ele estaria apenas me testando?
Como pode o vento seguir em direção contrária?
Olha; que o mundo está de cabeça para baixo nós também já sabemos. Nem tudo tem uma explicação, por que mesmo se tivesse nada seria tão autentico como gostaríamos que fosse.
Uma vida para esquecer algo profundo, um minuto para se dizer o que ainda possa existir e um segundo para perceber que algo está vivo.
Um momento bom não se esquece passe o tempo que passar. Claro que não se deve nunca brincar com sentimentos alheios, pois o final pode ser trágico.
Existem momentos que tudo parece estar perdido, como se uma porta se fechasse e perdesse o ar, o fôlego, a esperança. Jeito sereno de ser e ao mesmo tempo tão rude, ao ponto de magoar sem se quer pensar duas vezes. O que importa é ter maturidade em nunca perder a essência de ser doce, sincero, cuidadoso. O mesmo tempo que apaga faz reviver, faz surgir, faz acontecer, até mesmo o que parece impossível, só que esse impossível tem que ser crível, mas cada um no seu cada um e assim salvem-se quem puder.
O amor está em extinção e ao mesmo tempo, em alta para quem sabe se entregar de verdade, sem pensar em enganar a si próprio enganando todos ao redor, como se fosse um joguinho.
O destino é um verdadeiro mágico, pois surpreende em todas as maneiras.
Nem tudo é o que parece ser e quem ira se atrever a provar o contrário?
Olhos grandes de medo e ao mesmo tempo, risonhos de satisfação.
Mas o amor é isso... É luxo, lixo, fogo, paz, sofrimento, calmaria, dor...
Mas vale saber que de paixão se conquista e cria um grande amor, por que o amor se inventa.
Coisas que só eu sei...




(SR.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário