segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Tempo, let's go!

Por conta de um sentimento absoluto, um querer se tornou solúvel.
As ruas se ascenderam e fizeram com que um par de olhos brilhasse.
Espere!
Uma lágrima começou a derramar por uma face que se encontrou triste e sem reação, afinal, se entregou ao sentimento que se dissolveu. Quem vai ter coragem de secar essa mágoa? O tempo.
Dor essa que não tem um remédio, mas que tem cura.
As portas foram trancadas com todas as perguntas e respostas, no meio de tantas mentiras e verdades.
Quem poderá arrombar essa porta? O tempo.
Ao fechar os olhos e sonhar, os pés caminham e seguem para muito além de um horizonte e fazem com que uma força crie asas em um coração sadío.
Palavras não significam nada perto de imagens que não saem de uma memória, mas estão se desfazendo feito um quebra-cabeça que foi perdendo as suas peças no decorrer de um tempo real que nos renova a cada dia.
A boca sente vontade de contar para o mundo o quanto é artificial essa “estória”, mas pra que contar? Ela não existe mesmo.
Essa não é uma arte de amar, pois existem personagens levianos demais para um sentimento que se torna exagerado.
Não existe tempo para perder e sim viver.
Bem fazem os pássaros que passam por entre essas nuvens de algodão e cantam em cada amanhecer.
Bem fazem esses mesmos pássaros que amam a natureza, se despedindo do dia que se foi e que passou voando sem se quer perceber.
Tudo na vida passa menos o que é para ficar.
Mas, o que fica nessa vida? As lembranças.
Existem acontecimentos que bagunçam um coração e detonam cruelmente cada pedacinho do que um dia foi.
Claro que existe espaço para o novo! É o foco do momento e sem pressa.
Uma paixão arrepia e derrete o mal.
A paixão deleta o passado e faz sorrir com prazer.
Algo preso quer sair, algo novo quer chegar e vai florir depois de muita tempestade e ventania.
Afinal o acaso nunca existiu!
É impossível ocultar a realidade e seguir sorrindo e enganando como se fosse a coisa certa.
O tempo de brincar com o querer só funciona com o que conhecemos como: Pêra, Úva, Maçã ou Salada Mista?"
Na vida, o que vale a pena é acreditar em si e não acreditar em meras palavras.
O que tiver que ser, será!

Let's Go!






(SR.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário