domingo, 25 de março de 2012

Nomes e Endereços

A dança embala
O amor corrói
A paixão renova
A dor consome
O sexo vibra
O emocional comanda
Os olhos dizem tudo
Os gestos contradizem
O corpo fraqueja
A emoção transforma
Mas, basta uma falha
Uma única falha
Para tudo se perder
E depois recomeçar
De maneira desconhecida
Em outro ritmo
Em outro tom
Mas no fundo, no fundo
Da mesma forma
Onde o ciclo da vida
Só muda os Nomes e Endereços
Em cada recordação vivida
No túnel do tempo.


SR.

Um comentário: