domingo, 25 de março de 2012

Vá na fé!

Se um dia você se lembrar de mim
Sinta na pele o ardor de uma saudade
Se um dia perceber que te esqueci
Sinta a sensação de ser esquecido a cada dia
Se um dia te bater uma vontade de bater em minha porta
Não bata!
A sua ida é um abismo sem volta
Mas, o meu olhar é sábio e atento aos seus passos.
Sua boca me diz coisas desnecessárias
E a minha, retruca em silêncio.
Eu não te seguro e nem te prendo aqui
Por isso, vá na fé!
Rema nesse barco que te leva de mim.
Não me olhe com os olhos de quem queria ter ficado um dia
Assuma logo o que um dia foi e suma da minha visão
Se desloque da minha mente
Leve tudo o que é seu
Menos o meu coração.
Tem sido complicado arcar com o agora
Se eu te sinto, logo mando embora
Isso não tem cabimento e nem faz sentido
Até um lance tem um por que
Por isso, me desespero
Minha alma corre de ti
Enquanto que o meu coração
Segue se recompondo
A fim de lembrar você sem rancores
Para te sorrir um dia...



SR.

Um comentário: