quinta-feira, 21 de junho de 2012

Sem mais, nem menos.

Dormi pouco
Acordei cedo,
Senti muito
Levou o meu sossego.
O pouco que dormi
Sonhei muito!
O tanto que te vi
Você sorriu, eu sei.
Canto a minha dor
Ao som de um bolero,
Sinto o amor
E é por isso que te espero.
Pensamento confuso
Direção sem mira,
Sentimento oculto
Coração sem vida.
Não me deixe aqui,
Assim;
Sem mais,
Nem menos.


(Sabrina Receputi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário