terça-feira, 26 de junho de 2012

Te quero

De frente para um espelho
O seu reflexo me invade
Em silêncio eu te chamo
E a sua imagem me arde.
Por mais que eu evite,
Por mais que eu tente,
Uma saudade tropeça em mim.
O seu gosto me prende
Suas digitais me tatuam,
E eu, invento versos e poesias
Só pra te encantar.
Uma vontade enorme,
Preenche o peito meu.
Não dá pra não pensar
Não dá pra não querer
Não dá pra disfarçar,
Que você esta em mim.
Suas falas estão soltas,
Passeando e dançando
Bem ao meu ouvido
De um jeito;
Que só você sabe.
Observando você
Eu me vejo em ti,
E foi aí que eu percebi
O quanto eu te quero.



(Sabrina Receputi)


Nenhum comentário:

Postar um comentário