quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Memória

Na memória,
Busquei uma melodia antiga.
Era uma canção simples
Onde senti o seu desespero.
Uma chuva de chumbo,
Escorreu pelo o seu rosto
Durante toda noite.
Essa tempestade
Assustou esses olhos sombrios
E, realmente fez desta noite longa demais.
Em minha memória,
A sua luz se apagou
Ao se ver partindo.
Eu me lembro dos seus traços
Onde um dia te vi sorrir.
Essa canção antiga,
Me fez plantar flores brancas
Por onde você passava.
Eu só quis alegrar a sua tristeza
Que abalou o meu coração.
Durante horas;
Avistei no céu pássaros perdidos,
Dançando em uma rajada de vento,
À procura de um esconderijo.
É... Aquelas canções eram simples
E você se deixou levar
Em um simples verso.


Sabrina Receputi

Nenhum comentário:

Postar um comentário