sexta-feira, 18 de maio de 2012

Sem paladar

O que dos meus olhos saem
São gotas de diamantes
O que de sua boca sai
Se torna uma sopa de letrinhas
Apenas palavras sem sal
Gestos de quem se dá demais
Aflição de quem se deu envão
Desatinos de uma canção qualquer
Provas que a vida te deu
Protestos de um coração bobo
Sonhos de uma noite de verão
Sexo sem nexo
Toque sem encanto
Olhos mascarados
Beijo sem gosto
Amor sem amor.

(SR.)

Não somos únicos

Quem é que vai nos guiar?
Está tudo tão estranho aqui.
Vamos plantar belas sementes,
Colher belos frutos.
Quem sou eu?
Quem é você?
Apenas não somos únicos!


(SR.)

Mar vermelho...

Esta na hora de partir
De chegar onde for
Nem ficou pronto o chá
Mas eu prefiro assim.
Sinto no ar
Um cheiro de alecrim
Misturado com café forte
Não importa de onde vim
Muito menos para onde eu vou.
O que importa é a minha Fé,
Que mora onde eu moro!
Uma gota de mel
Escorreu dos meus olhos
Adoçou o meu querer
Eu senti uma pitada de sal
Por que nada é tão doce como parece.
O meu eu esta confuso
Não sei se sou da noite
Não sei se sou do dia
Mas sei que,
Quem é do dia
Acorda com o canto do galo
Quem é da noite
Vive em um mistério
Mas o tempo faz tudo seguir
Junto do mar vermelho
Que em minhas veias corre!



(SR.)

Um pouco de amor...

Sinto amor no coração
Desejos no olhar
Vontades de você.
Digo que é sereno,
Não há o que esconder
Eu quero só você!
Temos coisas pra viver
Sonhos pra sonhar
Algumas coisas em comum
E um pouco de amor pra amar...


(SR.)

Será? Será? Será? "É só isso?"

Será que você pensa em mim
Como eu penso em você?
Será que você fala em mim
Como falo de você?
Será que toda essa distancia
Vai nos proteger depois?
Será que essa coisa
Ainda vai ter um nome?
Qual é a sua?
Quando será a minha vez de falar?
Pra que tanta bobagem?
Deixa eu te contar uma coisa?
O meu coração quer falar com você!



(SR´)

Além da imaginação

Se olho para o céu
É você que eu vejo
Se ouço uma canção
Em você eu penso
Tanta coisa pra fazer
Tanta coisa pra arrumar
Tanta coisa pra dizer
E você insiste
Em não existir
E assim,
Vou além da imaginação.



(SR.)

Devaneios

Devaneios tolos me rodeiam
Frios e levianos como o inverno
Sem cor, sem cheiro de tão comum
Insanos, como uma terça qualquer
Nas asas de um pássaro
O tempo passa vagarosamente
No corpo de um avião
Uma adrenalina corre
Em um copo de vinho
A cabeça pensa suave
Em um gole de cerveja
O desabafo transborda
Somos assim!
Vivemos por conta dos dias que se vão,
Seguindo juntos das horas vazias
Que em meu peito, fazem "tic tac"
Basta amanhecer
Para tudo acordar
Para tudo se esquecer
Para tudo passar...



(SR.)

Coração

Coração;
Você sabe que esta em abstinência,
E insiste em gostar.
Já gastou suas sete vidas no amor
Já chorou ate quase não bater mais
Já sofreu ate sem saber por quê
Suas batidas andam fortes demais.
O seu ritmo se encontra em observação,
Eu não consigo mandar em você.
Você não parece morar em mim,
Por isso eu te peço
Para ter cuidado coração.
Segure um pouco a sua emoção,
Você já sabe o resultado desse jogo
Se você se entregar no final.



(SR.)