quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Padaria do nosso amor

Na padaria do nosso amor,
Um beijo doce você me deu.
Soltei suspiros pelo ar,
Desenhando o seu rosto
Com nuvens de algodão.
Tanto Eu, quanto Você
Estamos vivendo um sonho,
Saboreando toda essa doçura
No calor de uma calda de chocolate.
Admiro a nossa mistura,
Admito a nossa loucura.
Do céu da boca,
Uma estrela cadente surgiu
Iluminando o nosso elo.
Fez de você,
O meu pãozinho de mel
Com esse sorriso caramelado
Que alegra o meu Eu.


Sabrina Receputi

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Como seria...

O feto brota
O feto cresce
O afeto, afeta
O feto desce.
Nasce na fúria do viver,
Falece sem saber por que.
Se descobre em um paraíso qualquer
Se perde em busca de uma conquista
Segue em frente, rumo ao destino
Em busca apenas de um jardim pra morar.
Nunca se sabe do amanhã
Tudo se sabe do ontem
Tudo parece se abrir
Mas tudo se fecha.
Às vezes o mundo gira devagar
Quase sempre girando ao contrário
A realidade as vezes faz pensar
Quem sabe em apenas imaginar
Como seria nascer de novo.



(Sabrina Receputi)

No caminhar das horas...

No caminhar das horas,
Uma linda história vem sendo escrita.
Com apenas dois olhos radiantes,
A conversa fica mais envolvente, atraente.
O desejo por um beijo,
Invade a estrada de um só querer.
Te chamo,
Te espero,
Te amo,
Te quero!
Entre nós;
Não se tem tempo pra lamúrias,
Bem vinda ao mundo da ternura.
Acordo no meio da noite,
Penso em você.
Te acordo com meus beijos
Olho pra você.
Digo e repito todas as noites:
Te chamo,
Te espero,
Te amo,
Te quero...


(Sabrina Receputi)